AERADOR PARA PISCICULTURA ZUCA ROBERTO – PARAÍBA-BRASIL

03/12/2019   JY Geotecnologias

Olá todos!

Temos uma novidade no ramo da piscicultura:

Mais uma vez o Roberto Braga, parceiro nosso da Engenharia Agrícola, apresenta mais um novo aerador lançado esse mês de novembro. O protótipo chegou para beneficiar tanques de piscicultura. Como ele bem falou, a vantagem principal de projeto é promover uma melhor criação das espécies com materiais acessíveis em preço e disponibilidade no mercado!

Dessa vez esse novo aerador conta com 6 (seis) saídas para uma melhor oxigenação, uma bomba ksb de 0,5cv, mas fica a critério do cliente, colocar a bomba mais adequada. No video abaixo você verá o mais novo protótipo já pronto para o mercado. São dois videos, acompanhem:

Vídeo 1:

Video 2:

 

Interessados, entrem em contato pelos telefones:

 83 988162835 /  33223331  – Campina Grande – Paraíba

 

 

BRASIL – PARAÍBA : 8°ISRMU – SIMPOSIO INTERNACIONAL SOBRE GESTIÓN DE RESIDUOS EN LAS UNVERSIDADES

20/07/2017  JY  Geotecnologias

Hola todos,

Se realizará en Campina Grande, municipio de Paraíba, Brasil, el 8°ISRMU – SIMPOSIO INTERNACIONAL SOBRE GESTIÓN DE RESIDUOS EN LAS UNVERSIDADES, con el objetivo de reunir segmentos generadores (industria, condominios, escuelas, comercio, instituciones bancarias para la adopción de metodologías de simbiosis industrial, reutilización, recolección selectiva solidaria y disposición final de residuos fortaleciendo la atención a la Ley Municipal 087/2014-Política Municipal de Residuos Sólidos y la inclusión de las cooperativas de recolectores.

8° Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades

Un poco de historia:

La Universidad Federal de Campina Grande – UFCG fue creada en 2002, desde el desmembramiento de la Universidad de Paraíba Federal-UFPB, con el objetivo de entrar en las actividades de docencia, investigación y extensión en busca del desarrollo  político social de meso-regiones de Agreste, de y del Interior del Estado de Paraíba.
Aunque no exista legislaciones, existen registros que desde 1997, la UFCG/UFPB poseía en sus investigaciones y actividades de extensión iniciativas de recolección de residuos y otras acciones en el campus I y en algunos barrios de las residencias de la ciudad. Este experimento fue diseñado para apoyar las actividades de los colectores de la basura municipal, además de animar a los vecinos a adoptar las mejores prácticas de descartes.
La sede de la UFCG está ubicada en la ciudad de Campina Grande, considerada la segunda más poblada ciudad de Paraíba, con una población de 407,754 habitantes. El campus reúne en su infraestructura física, clases, laboratorios, oficinas, bibliotecas, comedores, restaurantes, fotocopiadoras, instituciones bancarias, los sindicatos y el hospital universitario, entre otros generadores de residuos.
La complejidad, diversidad y inesgotabilidade de generación de residuos se consideran características indispensables para la adopción de un modelo de gestión de residuos sólidos para la comunidad académica de la UFCG y otros municipios.
En marzo de 2006 se aprobó el proyecto de investigación “colección y caracterización de los residuos sólidos generados en UFCG: -sensibilización de la comunidad académica I: campus sobre cuestiones de desigualdad social y responsabilidad ambiental” (más información sobre los proyectos en el sitio web http://www.ltablocobx.com.br). Residuos: reciclables papel, plástico, metal y vidrio recuperados en los ambientes de la institución estaban destinados a los recicladores de la cooperativa COTRAMARE, primero en el municipio y cuyas instalaciones de trabajo funcionaba dentro de una basura municipal en la ciudad de Campina Grande. El proyecto intentó unirse a otros generadores en los espacios de la ciudad y buscó la mediación con las autoridades públicas para satisfacer las demandas y consolidar políticas públicas para la gestión de residuos sólidos.
A partir de julio de 2008, la cooperativa de recolectores pasó a actuar en un galpón de 500 metros cuadrados en el entorno urbano de la ciudad, siendo la unidad de recogida selectiva, que refuerza la necesidad de movilizar a los ciudadanos para mejorar la función del colector como colaborador de salud buscando las asociaciones para la adhesión de la propuesta de solidaridad selectiva.
En marzo de 2012 acciones de cinco proyectos de investigación y extensión comenzaron a componer el programa de extensión de la UFCG: Movilización Social en instrumentos ambientales de saneamiento y proyectos teóricos de la educación ambiental, con participación de la comunidad en la adopción de consumo consciente de productos y servicios , las prácticas de separación y reaproveitamiento de residuos sólidos en diferentes tipos (reciclables secos, electrónica, orgánico e inorgánico), utilizando  planes de selectividad en condominios, residencias puerta a puerta, empresas privadas, grandes y medios generadores, escuelas, instituciones públicas y clubes federal del municipio de Campina Grande-PB.

Entérate más y haga su inscripción ! ¿Resumem de trabajos? * Hay tiempo ! Envíalo*

Haz un clic: SÍTIO DEL EVENTO

Suerte*

 

 

 

TECNOLOGIA AGRÍCOLA: SILO BOLSA LABOREMUS

07/02/2017  JY Geotecnologias

SBL35n

Olá pessoal,

Aqui na Paraíba a empresa Laboremus está lançando com exclusividade o SBL-35N, um equipamento de silagem mais prático e moderno para um melhor aproveitamento de resíduos agroindustriais.

Vamos dá uma olhada nesse vídeo:

E ai o que acharam? Também gostei!

Características Técnicas

• Produção entre 1500 e 3000 kg/h

• Sacos pesando entre 25 e 35 kg com excelente compactação.

• Potência: motor de 3cv, mono, IV polos (1750 RPM).

• Acompanha: chave de partida automática, polia e correias para motor.

• Possui fim de curso no início e no fim do ensacamento possibilitando maior segurança.

• Mancais embutidos – evita contaminação com a graxa de lubrificação.

• Sistema exclusivo de frenagem – não precisa ficar acionado no deslocamento.

• Mais ergonômico – posição da alça da gaveta mais alta para facilitar o manuseio.

• Maior compactação – saída com formato sextavado para evitar que saco gire.

• Regulagem de fim de curso de 80 a 100 cm– utiliza sacos de 52 cm de diâmetro com comprimento de 110 a 130 cm.

Vantagens

• Facilita o transporte e o armazenamento da ensilagem nos sacos.

• Reduz o risco da perda da silagem na abertura. (1% em relação 20% do sistema convencional).

• Menos pessoas envolvidas reduzindo custo.

• Possibilidade de comercializar o excedente gerando renda extra.

• Retirada da forragem conforme a necessidade.

• Possibilidade de fracionar a ensilagem de acordo com a conveniência.

 OBS:  As produções dependem do material utilizado, do grau de umidade e da quantidade de pessoas envolvidas no processo.

Quer saber mais? Entre em contato com a empresa e faça seu orçamento!

LABOREMUS – PARAÍBA

ÁFRICA X BRASIL: Cultivo do Algodão em sistema de plantio direto*

06/10/2016   JY Geotecnologias

Resultado de imagem para AFRICA X BRASIL AGRONEGOCIO

Olá pessoal,

A nossa querida Embrapa Algodão aqui de Campina Grande, está com um projeto de capacitação de pesquisadores africanos.

A capacitação dos pesquisadores africanos em sistema de plantio direto marca o início da segunda fase do projeto de Fortalecimento tecnológico e difusão de boas práticas agrícolas para o algodão nos países do C-4 e Togo.

“O algodão é considerado pelos países africanos produtores como a locomotiva principal, mas também é preciso proteger o solo para garantir a sustentabilidade alimentar do sistema de produção”, afirma o coordenador do projeto Cotton 4 + Togo, José Geraldo Di Stefano.

Neste ano também serão realizadas capacitações voltadas principalmente aos técnicos das estações de pesquisa, vulgarizadores (multiplicadores) e produtores abordando os três eixos tecnológicos do projeto, o plantio direto, Manejo Integrado de Pragas e a planta do algodoeiro.

Para fortalecer a adoção das tecnologias divulgadas pelo projeto dentro da dinâmica dos diferentes sistemas de produção dos cinco países foram implantadas 19 Unidades Comunitárias de Aprendizagem. “Essas unidades nos permitirão medir com precisão os resultados do Manejo Integrado de Pragas, o desempenho das diferentes variedades de algodão e principalmente o efeito do plantio direto sobre as culturas”, explica.

Di Stefano salienta que a capacitação e a revitalização das estações de pesquisa são os principais alicerces do C-4 + Togo nesta segunda fase. “A revitalização dos laboratórios possibilitará o apoio necessário para subsidiarem as dificuldades do sistema de produção, fortalecendo a oportunidade da elaboração de projetos de pesquisa, assim podendo consolidar a importância das instituições de pesquisa nos seus respectivos países”, declara.

A capacitação se encerrou nesse último dia 2 de outubro. Durante a cerimônia de abertura estiveram presentes o diretor do Instituto de Economia Rural (IER) do Mali, Boureima Dembele, o secretário geral do Ministério da Agricultora do Mali, Daniel Siméon Kelema, o encarregado de negócios da embaixada brasileira, André Bueno, o chefe-geral da Embrapa Algodão, Sebastião Barbosa, e o coordenador geral da gerência de África, Ásia e Oceania da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Nelci Caixeta.

Cotton 4 + Togo

Desenvolvido pelo Brasil em conjunto com Benim, Burquina Faso, Chade, Mali e Togo, o projeto Cotton-4 + Togo tem por objetivo ajudar os cinco países africanos a desenvolver o setor cotonícola, aumentando a produtividade, a diversidade genética e a qualidade do produto cultivado. O projeto é coordenado pelaAgência Brasileira de Cooperação (ABC) em conjunto com a Embrapa.

Na primeira fase, iniciada em 2010, foram alcançados resultados duradouros, com destaque para a implantação, no Mali, de um complexo de escritórios, laboratório de entomologia para a criação de inimigos naturais das principais pragas da planta do algodoeiro na região, câmara fria para armazenamento de recursos genéticos, galpão para beneficiamento de amostras e espaço para gerador de energia. Além disso, houve revitalização dos laboratórios de solos e biotecnologia.

A nova fase tem como objetivos contribuir para o aumento da competitividade da cadeia produtiva do algodão nos países do C-4 e Togo, adaptar tecnologias competitivas para o cultivo do algodão em pequenas propriedades e reforçar as capacidades das instituições coexecutoras para o desenvolvimento de soluções tecnológicas adequadas ao setor produtivo algodoeiro dos países parceiros.

Por: Edna Santos (MTB-CE 01700)
Embrapa Algodão  (83)3182-4361

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Picador Triturador LB2n Laboremus

06/10/2016  JY  Geotecnologias

TECNOLOGIA PARA O CAMPO !

Resultado de imagem para LABOREMUS

Forrageira com alto potencial produtivo, ideal para preparação de ração animal a partir de diversas matérias-primas.

lb2n  

material-bruto-capim material-bruto-capim material-bruto-capim

Versátil

Corta produtos secos ou verdes e tritura grãos em uma única máquina.

material-bruto-capim material-bruto-canaacucar material-bruto-mandioca
material-bruto-milho
Sistema de PeneirasTritura grãos em diferentes tamanhos, para preparação de vários tipos de alimentos.  peneiras
Capim Milho
corte-processado-capim corte-processado-milho-1mm corte-processado-milho-3-18mm corte-processado-milho-6-35mm corte-processado-milho-12-70mm
Corte com navalhas Grânulo com peneira 1.60 mm Grânulo com peneira 3.18 mm Grânulo com peneira 6.35 mm Grânulo com peneira 12.7 mm
E mais:

– Pintura epóxi para mais resistência e durabilidade.
– Motor intermitente para forrageiras Nova Motores.
– Melhor manutenção e assistência técnica para peças e acessórios.
– Motor e chave liga/desliga de fábrica. É só ligar e usar!

Produção:
 
Produto (kg/h)
Capim/Cana 500 a 600
Fubá (1.6 mm) 50 a 60
Xerém fino (3.18 mm) 200 a 250
Xerém grosso (6.35 mm) 130 a 180
Milho em espiga (12.7 mm) 130 a 180
Dados Técnicos:
Motor elétrico
Potência: 2,0 CV
Rotação: 3500 rpm
Garantia: 1 ano.

Baixe aqui o manual de instruções: MANUAL 

Replantio sem queima? Use o triturador MTCn Laboremus

01/06/2016   JY Geotecnologias

mtcn

Olá pessoal,

Para que se evite queimadas, principalmente em lugares como na nossa região semiárida, o processador com sistema de trituração é ideal para produzir ração animal a partir de vegetação nativa do semiárido sem necessitar da queima.

Por isso não deixe de conferir esse super processador que vem junto com um motor de 7,5 a 10cv, uma alavanca e uma peneira de ferro.

Especies processadas para alimentação animal

Processa xique-xique, mandacaru, alastrados, palmatórias e demais cactos sem queima e sem deixar vestígio de espinhos. Ainda pode triturar capim e milho em grãos.

material-bruto-capim material-bruto-milho material-bruto-xique-xique
material-bruto-mandacaru  material-bruto-palma  material-bruto-cacto

Quer saber mais e realizar sua compra? Entre em contato aqui!

Bons negócios!

Campina Grande (Paraíba) – mais um ano de muito forró com eles: os Drones!

27/05/2016   JY  Geotecnologias

Olá gente,

Quando eu falo que Campina Grande é a terra da tecnologia não é a toa não! A utilização dos Drones tem se tornado uma importância, digo melhor, uma necessidade para diversos fins, seja ele em áreas rurais ou urbanas.Neste caso ,aqui na cidade, serão utilizados para o monitoramento da festa que costumamos chamá-la de “Maior São João do Mundo”.

Segundo informações da prefeitura local, o equipamento vai permitir a captação de imagens aéreas no Parque do Povo e ruas ao redor.

Segundo o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (2ºBPM), major Gilberto Felipe, informou nesta terça-feira (24), a decisão de usar drones foi tomada depois de experiências feitas com o equipamento em jogos de futebol de grande proporção no estádio Amigão, em Campina Grande. “Fizemos alguns experimentos em jogos com grandes públicos e torcidas organizadas rivais e percebemos vantagens para o nosso planejamento estratégico, não só no Parque do Povo, mas nas chegadas e saídas [da festa]”, disse o comandante.

Na arena do palco principal estão sendo instaladas quatro plataformas de observação, com carceragem que vai ficar em meio ao público. Em outras áreas do Parque do Povo serão distribuídas outros 15 pontos de observação menores.

O comandante destacou que além do Parque do Povo, o núcleo de segurança está criando estratégias para atender outros eventos nos Distritos de Galante e São José da Mata, shows de casas de festas, Sítio São João, arraiais nos bairros e o bloco Namoradrilha que terá um trio elétrico nas ruas da cidade.

O uso dos Drones é sem dúvida uma ferramenta tecnológica geoespacial que possui garantias de resolução de imagens suficientes, capazes de captarem os alvos até mesmo melhores que muitos sensores que navegam pelo espaço!

Aproveito aqui e faço o convite para prestigiarem essa festa tão linda e dançante que se apresenta todos os anos aqui na Paraíba! Acesse o site desse grande evento para conhecer mais um pouco sobre os artistas da terra, a cultura local e claro o que a cidade oferece de melhor para você!  Acesse: São João de Campina Grande .

Até os próximos posts!