JY Geotecnologias – Estamos prontos para lhe atender *

  JY  Geotecnologias

Contatos vía e-mail: yresveloso@hotmail.com / andrepbgeo@hotmail.com / jyespanhola@yahoo.com.br

Resultado de imagem para whatsapp83-98613-1882

Anúncios

MEIO AMBIENTE: SEMINÁRIO MULTIDICIPLINAR SOBRE DESASTRES (I Seminário Nacional e VI Seminário Regional) 2018

21/06/2018  JY Geotecnologias

Olá todos,

Mais um evento importante em nossa Campina Grande acontece! Não perca o  SEMINÁRIO MULTIDICIPLINAR SOBRE DESASTRES (I Seminário Nacional e VI Seminário Regional) 2018, que será  será realizado na Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, nos dias 25, 26 e 27 de Outubro de 2018.

OBJETIVOS

O evento quer mobilizar os poderes públicos, membros e líderes de comunidades vulneráveis a desastres e de organizações não governamentais para discutir sobre a problemática dos riscos de desastres, pesquisas e ações de extensão desenvolvidas pela comunidade acadêmica sobre o tema.

O evento aguarda a presença de toda comunidade acadêmica: Geógrafos, Engenheiros Ambientais e Civis, Topógrafos, Cartógrafos, Geotecnologias, e afins !

Acesse o site do Evento: SEM DESASTRES 2018

Boa sorte !

XI Jornadas Patagónicas de Geografía y I Congreso Internacional de Geografía de la Patagonia argentino-chilena 2018

21/06/2018  JY Geotecnologias

Hola, Olá todos,

Apresentamos a todos a divulgação através da Unidade AcadÊmica de Geografia e a Faculdade de Humanas da Universidad Nacional del Comahue, para convida-los a  XI Jornadas Patagónicas de Geografía y I Congreso Internacional de Geografía de la Patagonia argentino-chilena apresentando o seguinte tema “Contradicciones del desarrollo y horizontes alternativos”, que será realizado nos dias 26, 27, 28 e 29 de setembro de 2018 na cidade de  Neuquén.

OBJETIVOS

– Consolidar os vínculos institucionais entre los Unidades acadêmicas e Institutos de Geografía da Patagonia argentino-chilena.
– Estimular o diálogo, a reflexão e os mecanismos de cooperação entre docencia, pesquisa e extensão dos estudos sobre a  Patagonia argentino-chilena numa perspectiva regional.
– Gerar uma roda de discussões entre as  diferentes perspectivas teóricas – metodológicas com relação a situação da Patagonia no contexto dos modelos de desenvolvimeno de ambos os países.
Para participar é só acessar o site: GEOPATAGONIA2018
Boa sorte!

Aproveite a promoção e adquira um GPS para o seu barco!

20/06/2018   JY Geotecnologias

Manual de Geoprocessamento: uso do ENVI 5.3 para classificação de imagens

13/06/2018  JY Geotecnologias

Olá todos,

Atualmente nossos trabalhos estão sendo voltados para realização de classificação e mapeamento com imagens de satélite utilizando softwares que trabalham o PDI e segue aqui para vocês um manual interessante elaborado recentemente, que ganhamos para você que trabalha com classificação de imagens. Tem varias situações dentro desse manual que foi elaborado pela equipe do Ministério da Agricultura e Irrigação do Peru. Muito bom os procedimentos envolvidos que foram destinados para o desenvolvimento rural do país. O manual é em espanhol!

blog 13-06

Colaboradores: 

José Revilla Vuelot
Director Ejecutivo
Unidad Ejecutora Gestión de Proyectos Sectoriales – UEGPS

MINISTERIO DE AGRICULTURA Y RIEGO
José Berley Arista Arbildo
Ministro de Agricultura y Riego

Vamos baixar? AQUI – MANUAL TÉCNICO IMÁGENES SATELITALES – PIADER 26.02.18

Boa sorte na pesquisa!

Discos de qualidade para o plantio direto!

01/06/2018  JY Geotecnologias

blog 02-06-2018

Planejando o Plantio Direto? Use os discos Thunder 

O Disco Thunder da Metisa foi desenvolvido com ondas radiais que lembram o formato de um raio. Por isso a interseção destas ondas garante o máximo desempenho no corte, promove uma segunda fragmentação dos torrões do solo e exige menores valores verticais e horizontais de penetração, estimulando a oxigenação da terra e facilitando a germinação das sementes.

As ondas radiais entram verticalmente no solo abrindo novos sulcos, exigindo menos pressão e gerando o máximo desempenho de corte. Elas saem paralelas ao chão e além de promoverem a segunda fragmentação dos torrões, os lançam de volta ao solo, sem provocar amontoamentos. E ainda, as ranhuras entram verticalmente no chão, criando uma superfície nivelada e em excelente profundidade para que as plantas cresçam uniformemente e que as raízes cheguem aos nutrientes necessários.

Para conferir mais sobre essa potencia entre no site: METISA

 

Fonte: MeIA / Metisa

9º Workshop em Engenharia e Tecnologia Espaciais (WETE) 2018

30/05/2018  JY Geotecnologias

WETE 2018

Olá todos,

O 9º Workshop em Engenharia e Tecnologia Espaciais (WETE), será realizado nos dias 15 e 16 de Agosto de 2018 no Auditório Fernando de Mendonça, nas dependências do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais em São José dos Campos. É destinado a alunos da Pós-Graduação em Engenharia e Tecnologia Espaciais (PG-ETE). O Curso de Pós-graduação da ETE possui 4 Áreas de Concentração: Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais (CSE), Combustão e Propulsão (PCP), Mecânica Espacial e Controle (CMC) e Materiais e Sensores (CMS). As linhas de pesquisas distribuídas dentro de cada área de concentração se complementam gerando o conhecimento necessário para os estudos relacionados à Engenharia Espacial.

Dessa maneira, o WETE tem como um de seus objetivos promover a integração entre os discentes e docentes das diferentes Áreas de Concentração do curso, viabilizando uma discussão em torno dos trabalhos, de modo a sugerir melhorias, apresentar outros pontos de vista e desenvolver novas ideias.

 

OBJETIVO

Ampliar a temática das produções cientificas, apontando melhorias e desenvolvendo novas ideias para o desenvolvimento Espacial.

Vamos participar! Mais Informações entre no Site: http://www.inpe.br/wete/2018/

Boa Sorte*

Sensoriamento Remoto na vegetação: orientações da simbologia!

16/05/2018  JY  Geoteccnologias

19-05-2818 blog

Açude São Domingos, próximo do Rio Paraíba – Cariri Paraibano – Caatinga – Semiárido

blog 16-05-18.PNG

Pivôs-centrais – GOIÁS

Oi pessoal,

Estaremos divulgando aqui a importância do que é saber a forma de como através das cores e formas podemos classificar e determinar as mudanças e desenhos da vegetação, dependendo do seu comportamento espacial e fenológico. Temos muito a conversar sobre isso! 

Pois bem, costumamos representar pela cor VERDE a vegetação né isso?!, pois bem nem só o verde é representativo para essa situação. Por quê? Porque ocorrem variações na estrutura, no desenvolvimento da vegetação, bem como categorias para que se faça associações, onde cito aqui como exemplo, as florestas, os arbustos, sendo estes densos ou não densos, ralos, com frutos, sem frutos, perímetro cultivado ou não cultivado, etc.

Pois bem, partindo para o mapeamento, de preferencia mapas temáticos, particularmente, costumo representar essas situações que ocorre na vegetação de várias formas tendo em vista o uso correto de como representá-lo conforme os símbolos que eu escolho. 

Vejamos: 

  1. Evite deixar muito colorido (um arco-íris) em suas formas de representar o tema que você escolheu, a vegetação por exemplo. Um tom verde escuro e verde claro, tracejado, com bolinhas, ou sem, vai depender sempre da situação que ocorre no alvo. Um perímetro irrigado que contenha culturas dos citros por exemplo, use um tom verde de fundo com bolinhas marrons ou verdes, para a cultura do algodão, represente-a com bolinhas brancas ou até verdes.
  2. Vegetação que apresente falhas nas folhas ou doenças, represente-as com um tom branco de fundo e cruzes marrons ou vermelhas; Matas e florestas, abuse do verde intenso, sólido ou opaco. Vegetação da Caatinga, coisa nossa, use fundo verde claro com formas triangulares marrons representando os espinhos, a resistência, a vegetação cinza. 
  3. Não esquecer que a descrição para cada símbolo é importante para cada situação ok?! Digo isso porque quer queira ou não, quem é especialista no assunto, vai questionar você! Outra coisa, traço é traço e polígono é polígono, e por Deus não represente uma situação dessas, de algo acumulativo ou cheio lá no terreno representando estes por linhas, traços, isso não cola.

Até as próximas postagens !

 

ANA – cursos: Água e Floresta: uso sustentável na Caatinga EaD

17/05/2018  JY Geotecnologias

Oi gente,

A ANA abre inscrições para o curso Água e Floresta: uso sustentável na Caatinga, muito importante para quem estuda e trabalha com esse bioma!. Inscreva-se até o dia 27/05:

DRONES: Financiamento Banco do Brasil!

16/05/2018  JY  Geoteccnologias

III Simpósio Desafios da Fertilidade do Solo na Região do Cerrado 2018

11/05/2018  JY Geotecnologias

Olá pessoal,

Será realizado entre os dias 5 e 6 de setembro desse ano 2018, o III Simpósio Desafios da Fertilidade do Solo na Região do Cerrado, contando com programação diferenciada, totalmente voltada à área técnica e especialmente idealizada pelos professores envolvidos na organização do evento, os quais são importantes figuras do setor de produção de grãos, segundo organizadores.

O evento tem por objetivo : 

  • Apresentar a atual conjuntura econômica do setor agrícola;

  • Difundir tecnologias para aumento da eficiência de produção;

  • Apresentar tendências de manejo da adubação para elevadas produtividades;

  • Promover interação entre produtores, empresas privadas, instituições e palestrantes;

  • Apresentar novas tecnologias de manejo para produção de grãos

As inscrições estão acontecendo! Faça a sua pelo site: https://www.simposiocerrado.com/

Boa sorte!